27
fev
10

SEXO E EROTÍSMO

A origem do termo erotismo tem raízes na mitologia grega. Provém de Éros (= paixão ardente, pulsão, libido), deus do amor, jovem e brincador, filho de Afrodite, deusa do amor e da beleza. Na filosofia grega, Eros era uma fonte de atração e despertava o desejo sexual onde estivesse. Possuía também grande força criadora e sua ausência poderia ser motivo para decadência e destruição. Numa releitura do mito, Freud relacionou Eros ao conceito de libido, combinação de pulsão sexual e força vital.

Após a conquista da Grécia pelos romanos, Eros foi sincretizado aos deuses latinos e recebeu o nome de Cupido. A partir de então, Cupido associa-se à simbologia da paixão e do amor que resiste até hoje, dando a estes um sentido pueril, a partir de sua própria representação: um menino de 3 ou 4 anos ou púbere, com asas de anjo, cachos dourados e expressão de inocência.

Remetendo-se a Eros ou a Cupido, o erotismo não perde seu significado de origem: é um processo em homens e mulheres que manifesta a vontade pela excitação sexual, pelo orgasmo e por uma vivência sexual bastante prazerosa. Todos os indivíduos possuem essa potencialidade, mas alguns a exercem e outros, não. Há pessoas que vinculam o erotismo ao amor e à paixão, mas é absolutamente natural viver uma boa experiência erótica sem amor e com prazer.

O erotismo é uma experiência ao mesmo tempo subjetiva, biológica e social. O que é considerado erótico ou fonte/estímulo de prazer varia entre as pessoas e entre as culturas. O que agrada a um, pode desagradar ao outro; o que é normal em nossa sociedade, pode ser proibido em outra.

A vinculação do sexo ao erotismo se dá quando este é processado como uma forma de estímulo sexual. O erotismo é dependente da atração e do desejo, que pode ser por uma pessoa, por um objeto, ou o próprio indivíduo se esforçar por ser atraente a outro.

A manifestação do estímulo sexual pode sofrer influência externa, porém não pode ser completamente controlada pelo esforço da vontade consciente. Os indivíduos são levados a administrar o impulso sexual, conduzindo-o para formas de comportamento sexualmente aceitas na sociedade.

O erotismo também é uma palavra que pressupõe um conceito de arte e uma existência da própria arte erótica. Envolve a estética, de forma que suas características especiais colocam-no longe da pornografia cotidiana. Sob esse ponto de vista, o erotismo diz respeito ao belo, à estética sexual, à arte de transformar corpos em obras de arte. Não se deve reduzir o erotismo a um conjunto de regras a serem aplicadas em toda parte, como também é complicado definir qualidades absolutas em estética erótica fora do contexto do seu tempo.

fonte: Museu do Sexo


0 Responses to “SEXO E EROTÍSMO”



  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: