06
abr
10

O fantástico mundo das fantasias sexuais

SIGMUND FREUD, o pai da psicanálise, disse que apenas os insatisfeitos tinham fantasias sexuais. No entanto, os estudos modernos sobre comportamento humano revelam justamente o contrário. Atualmente, essas pequenas e aceitáveis fugas da realidade estão associadas com alta libido, melhor sexo e orgasmo mais frequente. Sendo assim, fantasias são um importante combustível sexual. Principalmente para as mulheres. Acredita-se que aquelas que fantasiam mais têm mais desejo e satisfação sexual. Então, porque não alimentar essa condição?

Para Freud, as fantasias resultavam em experiências sexuais de frustração e tentativas desesperadas de gratificar desejos frequentemente proibidos. Mas, estudos modernos comprovam que dar asas à imaginação, além de ser prazeroso, é um excelente estimulante sexual, o que ajuda a desenvolver a sexualidade de cada um. Joseph LoPiccolo, autor do livro Descobrindo o Prazer, apoia essa ideia. Para ele, “a fantasia sexual é um meio de envolver o corpo e a mente para o prazer sexual”. Dessa forma, os pensamentos apimentados são indispensáveis para a relação, pois, têm grande capacidade afrodisíaca, o que turbina o sexo. Além de ajudar no autoconhecimento.

De acordo com um estudo realizado pela Sociedade Brasileira de Sexualidade Humana (Sbrash), com 200 homens e 832 mulheres, entre 16 a 59 anos, todos têm fantasias sexuais. “Isto é essencial para as pessoas, independente da idade. Ter desejos é naturalmente saudável e melhora a autoestima, principalmente quando realizados”, alerta Ricardo Fiori, psicoterapeuta especialista em sexologia.

Segundo o especialista, algumas situações favorecem a ocorrência de fantasias. Entre eles estão acontecimentos do passado, desejos, na maioria das vezes, reprimidos e situações temidas ou irrealizáveis. “Essas são apenas algumas das principais fontes de inspiração para a criação de fantasias. De certa forma, é um modo de trabalhar positivamente algo que incomoda”, ressalta.

Homens e Mulheres

Homens são naturalmente mais racionais do que as mulheres. E isso reflete até no modo como sintetizam seus desejos. Geralmente, as fantasias masculinas enfatizam a relação sexual em si, o contato físico e atos que sobressaiam à virilidade. Isso explica, por exemplo, o fetiche que o universo masculino alimenta de ir para a cama com duas mulheres.

Já o grupo feminino é mais romântico. Elas associam a fantasia a lugares e situações que remetam ao prazer, e não apenas o sexo propriamente dito. A maioria das mulheres quer ser amada e se imagina em situações cheias de amor e desejo. Muitas sonham em ser dominadas pelo parceiro na hora H, uma vez que isso faz com que se sintam extremamente desejadas. Mas há um ponto em comum entre homens e mulheres. Quando o assunto são lugares inusitados para o sexo, o elevador é o mais cotado em ambas as partes.

Masturbação

Em qualquer circunstância é possível ter fantasias eróticas. Até nas situações mais corriqueiras, como no trânsito, trabalho, academia ou dormindo. Ou seja, a qualquer hora ou lugar, a mente humana pode ser tomada por pensamentos libidinosos. Mas, segundo a terapeuta sexual Tereza Marra, quanto mais acordada a pessoa estiver, mais elaborada será a sua viagem erótica. “É nesse sentido que acontece a masturbação. Geralmente, é o momento em que a pessoa está sozinha e relaxada”, explica.

Em explicação mais simples, masturbação é o encontro do desejo com a imaginação. Nesse processo, praticamente não existem amarras sociais ou ideológicas. Resultado? As mais picantes das fantasias. Ainda que diante de um estímulo visual, a mente cria algo ainda mais excitante do que o próprio ato em si. “É um canal para aflorar as fantasias”, completa Tereza.

A função das fantasias

Uma pesquisa de amostragem realizada na Inglaterra com 5 mil pessoas, entre homens e mulheres, sobre as fantasias sexuais apontou que cada um fantasia por razões diferentes. Para alguns britânicos, os desejos aliviam o tédio ou a depressão ou fazem o mundo exterior sumir. As hipóteses antidepressivas da função das fantasias sexuais se aplicam a aproximadamente 21% dos entrevistados.

Já 43% dos homens e 25% das mulheres inglesas usam as fantasias sexuais como um meio de desfrutar atos sexuais com pessoas impossíveis, como estrelas de Hollywood, por exemplo. E quando fazem sexo com os parceiros, 24% deles e 26% delas usam fantasias para ficarem mais eroticamente estimulados. Para muitos, a imaginação fornece uma oportunidade de explorar novos companheiros, novas posições e novas atividades que não conseguiriam ou não ousariam fazer na vida cotidiana. E para você, qual a função da sua fantasia?

fonte: Pammella Dias, Revista UM.


0 Responses to “O fantástico mundo das fantasias sexuais”



  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: