22
jun
10

Kama Sutra vai além das posições sexuais

Ele conquistou fama no ocidente e é conhecido como um guia de posições sexuais. O Kama Sutra, já tão popular, ganha mais espaço com a novela Caminho das Índias. A trama de Glória Perez tem explorado detalhes diferenciados da cultura milenar indiana como dança, religião, roupas e mitos. E não é de se estranhar que o livro estivesse na lista da autora.

Na última semana, Kochi (Nívea Maria) contou para sua filha, Maya (Juliana Paes), alguns detalhes do Kama Sutra, assim como Shankar (Lima Duarte) para Bahuan (Márcio Garcia). Ao contrário do que se imaginava, os pais não citaram em nenhum momento os contorcionismos na cama. O folhetim deu uma dica de que o rótulo atribuído pelos ocidentais ao maior clássico do erotismo indiano não corresponde ao seu conteúdo total. “Além das posições dos corpos, trata da fase da conquista e do relacionamento, de receitas e conselhos para a melhoria da virilidade e do desempenho”, explica a psicanalista e sexóloga Regina Navarro Lins, autora de O Livro de Ouro do Sexo.

De acordo com o manual, o jogo da sedução deve envolver os cinco sentidos: audição, tato, olfato, visão e paladar. Portanto, não é à toa que os encontros furtivos dos protagonistas eram preparados com cuidado por Bahuan. As flores coloridas e os enfeites satisfaziam o olhar, as músicas embalavam os amantes e o incenso e os óleos aromatizantes perfumavam o ambiente.

O Beijo
O beijo, por exemplo, combina o paladar, o tato e o olfato. E como os ocidentais bem sabem, é fundamental em um relacionamento. Afinal, que filme, novela ou romance não conta com um trecho em que duas pessoas trocam o tão aguardado carinho? “O primeiro ensinamento do guia indiano é a intimidade entre corpos, a invasão de um pelo outro. O beijo, carícia inicial básica do sexo, é descrito como a luta das línguas, isto é, estabelece a intensidade dos passos seguintes do ato sexual”, conta a sexóloga.

O Kama Sutra aponta 30 tipos de beijo. Entre eles está o conhecido beijo de lado, dado quando as cabeças dos apaixonados se inclinam em direções opostas, o que permite uma penetração profunda da língua e melhor contato dos lábios. Para dar o beijo com um dedo, por exemplo, basta percorrer a boca do parceiro, por dentro e por fora, com ele. A obra lembra que não é só a boca que deve receber beijos. Explore também as bochechas, a testa, os olhos, o peitoral, os seios, a nuca, o pescoço…

Arranhões e mordidas
O sentido do tato é aguçado com arranhões. “Muitos conselhos do Kama Sutra são confundidos com sadomasoquismo. Arranhar, morder, marcar são expressões utilizadas no manual. É preciso entender que tais ações obedecem ao princípio do carinho e em momento algum devem causar dor ou mal-estar”, esclarece Regina.

O livro também traz uma lista de tipos de mordidas. Uma delas é a escondida, que deve ser dada no lábio inferior e que deixa uma intensa marca vermelha. Há também a clássica, que consiste em pegar com os dentes uma grande quantidade de pele de alguma parte do corpo.

Receitas
Receitas afrodisíacas figuram entre os conselhos do Kama Sutra. “Livros, como Ananga Ranga (outro manual erótico/sensual indiano) e Kama Sutra, contêm valiosas referências afrodisíacas como aspargos cozidos, melado com leite e alcaçuz, arroz e ovos de pardal cozidos com mel e leite, além das cebolas, alho e feijão”, diz a sexóloga Regina.

Há também dicas exóticas, para não dizer estranhas, como uma mistura para ser aplicada nos olhos, com a intenção de atrair o outro. “Trata-se da carne de coruja misturada ao pó de cérebro humano colhido na pia crematória”, acrescenta a psicóloga.

Posições
Apesar de o manual discutir outros detalhes, não há como deixar de falar das posições sexuais. São 64 e podem ajudar a apimentar o relacionamento. André Souza*, de 36 anos, escolheu o livro Kama Sutra para dar de presente de casamento a um casal de amigos. Aproveitou e comprou um exemplar para si, já que estava curioso sobre seu conteúdo e queria sair das posições triviais. “Já tinha lido e visto coisas sobre o Kama Sutra, como umas posições malucas. Para melhorar o sexo, a gente sempre inventa e também é legal se informar. O livro é uma forma de aguçar a criatividade”, afirma.

O arquiteto leu o Kama Sutra com a namorada da época e colocaram em prática os ensinamentos. “Com a namorada atual, ainda não tive esse espaço de ler o livro e fazer uma por uma”. A publicação que adquiriu é um guia ilustrado das posições, sem referências aos outros conteúdos do livro original. Gostou, em especial, de uma das posturas. “É de lado, mas invertida. A minha cabeça fica nos pés dela e tem de entrelaçar as pernas. É meio complicada, mas é boa”, enfatiza.

A mais difícil, na sua opinião, é a que o homem tem de executar movimentos circulares. “O pênis fica girando dentro da vagina da mulher. É a posição helicóptero, como dizem por aí. Não consegui fazê-la até hoje. As posições acrobáticas exigem muito preparo físico”. Vale lembrar que o rapaz não é sedentário, não. Portanto, quem quer executar todos os contorcionismos entre quatro paredes tem de estar muito bem fisicamente e ter um ótimo alongamento.

André conta que as parceiras que teve já reclamaram de algumas posições. “É que permitem uma penetração muito profunda e elas sentem dor. Ou, então, a posição é incômoda”. De acordo com a psicóloga e sexóloga Ana Cláudia Alvim Simão, as posturas desconfortáveis têm de ficar de fora do sexo. “Nada deve ser forçado”.

A profissional afirma que o Kama Sutra ajuda na libertação sexual. Permite maior conhecimento do seu corpo e do outro, e ajuda a eliminar a vergonha na busca do prazer e da satisfação sexual. “Se o homem e a mulher sincronizam as carícias, têm desejos mútuos, o amor de um pelo outro não diminui jamais, até o final de suas vidas”, opina Ana Cláudia.

História
O Kama Sutra tem origem em manuscritos datados do século IV a.C., que foram compilados pelo sábio hindu Vatsyayana, 800 anos depois. Depois de ser traduzido para o inglês em 1883, pelo lingüista inglês Richard Burton, multiplicaram suas versões em outros idiomas.

Kama significa amor, prazer, satisfação e Sutra são os aforismos (máximas) sobre o amor. Apesar do cunho erótico, faz parte da literatura religiosa da Índia, por ser uma extensão do hinduísmo (religião com maior número de adeptos no país).

É que, de acordo com os Vedas (textos em sânscrito que formam a base do sistema de escrituras sagradas do hinduísmo), quem quer viver corretamente precisa perseguir três objetivos, sendo um deles o kama. “Os outros são o dharma, que consiste nas obrigações religiosas, sociais e morais; e o artha, que é o bem estar material”, explica Regina Navarro Lins.

* O nome do entrevistado foi alterado a seu pedido.

fonte: Patricia Zwipp para Portal Terra


2 Responses to “Kama Sutra vai além das posições sexuais”


  1. 1 EMERSON
    22 de junho de 2010 às 19:16

    Vendo essas posições eu digo que algumas posições do Kamasutra só parecem fáceis na imagem, mas quando se tenta reproduzir é que as dificuldades aparecem rs
    Mas claro que há quem consiga realizar, afinal foram posiçoes criadas pelos Hindús da dinastia Chantala, então humanamente possíveis de ser realizadas por elis

  2. 12 de agosto de 2010 às 8:55

    Kama sutra é pratiamente uma filosofia sexual
    isso é o que acho


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: